É necessário a instalação do Flash Player para conseguir visualizar correctamente esta página. Clique aqui para mais informação.

Notícias

Confirmada a presença da térmita de madeira seca na Ilha de S.Jorge

Foi confirmada a presença da espécie de térmita de madeira seca Cryptotermes brevis na ilha de S.Jorge.

 

A existência desta espécie já havia sido mencionada, há já alguns anos, por uma empresa de restauro de mobiliário e antiguidades. No entanto, a sua presença não havia sido, até agora, comprovada. Foi durante uma visita de vistoria às ilhas do triângulo, S.Jorge, Pico e Faial que a Dra. Teresa Ferreira ao visitar algumas habitações verificou o estabelecimento da praga na vila da Calheta de S. Jorge. De acordo com Teresa Ferreira o foco da praga nesta vila encontra-se ainda em um nível de propagação inicial, sendo que apenas algumas casas na zona central da vila se encontram atingidas. São ainda necessários mais estudos e vistorias mais completas para obter um cenário mais realista da situação. A especialista em Entomologia Urbana refere que apesar de, aparentemente, a praga não se encontrar dispersa por toda a localidade, esta existe em algumas habitações há cerca de 15 a 20 anos. Esta estimativa foi feita através da observação do grau de destruição de algumas mobílias e descrição da infestação em estruturas atingidas.

 

Esta informação é deveras importante para alertar a população de S. Jorge, em particular da Vila da Calheta, para serem extremamente cautelosos na movimentação e transporte de madeiras entre habitações, localidades e entre as diferentes ilhas do Arquipélago. Uma das formas de dispersão da C. brevis, mais perigosas, é o transporte de madeiras infestadas.
 

Publicado a, 24 de Agosto de 2009. Fonte: Dra. Teresa Ferreira

Voltar ao ínicio da página
AGRADECIMENTOS:
A todos os cidadãos entrevistados no âmbito deste projecto;
A Enésima Mendonça, Nuno Gonçalves, Paulo Cristóvão, Pedro Cardoso e Timothy Myles pelas fotografias cedidas;
A todos os que testaram esta página contribuindo com valiosas sugestões;
À Direcção Regional da Ciência e Tecnologia pelo financiamento do Projecto "TERMIPAR".
drct BioDiversidade Cita
Webdevelopment © Via Oceânica 2008 - Todos os direitos reservados.